A pergunta foi simples: “A partir de quando posso colocar carne da sopa da minha bebé?”. Mãe há apenas três meses, Patrícia Santos queria saber um pouco mais sobre a alimentação da sua primeira filha.

Já tinha falado com várias outras mães, mais experimentadas, e obtido respostas diversas. Desde quem advogava que a carne deveria chegar à sopa da bebé aos seis meses até quem defendia que só lá para os oito ou nove meses. Ou um ano.

Já o pediatra tinha-lhe dito um “vamos ver mais à frente”, sem especificar qualquer momento.

Ora, a melhor resposta é mesmo aquela que lhe foi prestada pelo pediatra. Este médico é a pessoa com melhores qualificações para lhe fornecer as recomendações alimentares da sua criança, depois de avaliados vários factores.

Em média, a carne pode chegar à sopa dos bebés quando gozam os seus primeiros seis ou sete meses de vida. Deve ser introduzido um tipo de carne de cada vez e repetida nos dias seguintes, trocando depois, para verificar a eventual existência de reacções adversas ou alérgicas.

Coza a carne numa panela, depois retire-a e coza os legumes na água de cozer a carne.

Se a criança aceitou o novo paladar da carne e se habituou, passe a triturar a carne em conjunto com os legumes.

Comece pelas carnes brancas e opte pelas partes sem gordura. O frango, peru e coelho são as melhores opções para as primeiras sopas. A carne de vaca e de porco devem chegar mais tarde, pelo primeiro ano.